Definindo a construção sustentável

“Sustentabilidade” é uma das palavras mais comentadas, mas menos compreendidas
do mundo. Seu significado é muitas vezes obscurecido por interpretações diferentes e
por uma tendência para o assunto ser tratado superficialmente. Para a maioria das
empresas, países e indivíduos que levam o assunto a sério, o conceito de
sustentabilidade abrange a preservação do meio ambiente, assim como questões
críticas relacionadas ao desenvolvimento, como uso eficiente dos recursos, progresso
social contínuo, crescimento econômico estável e a erradicação da pobreza.
Os edifícios e o ambiente construído têm a capacidade de contribuir significativamente
para um futuro mais sustentável para o nosso planeta. A OCDE estima que os edifícios
em países desenvolvidos representam mais de quarenta por cento do consumo de
energia ao longo de sua vida útil (incluindo a produção de matéria-prima, construção,
operação, manutenção e descomissionamento). Adicione a isso o fato de que, pela
primeira vez na história da humanidade, mais da metade da população mundial vive em
ambientes urbanos e está claro que os prédios sustentáveis se tornaram alicerces vitais
para garantir a viabilidade ambiental, econômica e social a longo prazo.
O ritmo da mudança significa que não temos o luxo do tempo. Com as populações
urbanas em todo o mundo crescendo em torno de 1,5 milhão de pessoas a cada
semana, há uma necessidade urgente de criar e implementar ideias inteligentes que
otimizam o desempenho sustentável dos edifícios em que vivemos e trabalhamos.
Construindo um futuro sustentável
A construção sustentável visa atender às necessidades atuais de moradia, ambientes
de trabalho e infraestrutura, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de
atender às suas próprias necessidades nos tempos vindouros. Ele incorpora elementos
de eficiência econômica, desempenho ambiental e responsabilidade social, e contribui
para o maior grau de inclusão da qualidade arquitetônica, inovação técnica e
transferência.
A construção sustentável envolve questões como a concepção e gestão de edifícios;
desempenho de materiais; tecnologia e processos de construção; eficiência energética
e de recursos na construção, operação e manutenção; produtos e tecnologias robustos;
monitoramento a longo prazo; adesão a padrões éticos; ambientes socialmente viáveis;
participação das partes interessadas; saúde ocupacional e segurança e condições de
trabalho; modelos inovadores de financiamento; melhoria das condições contextuais
existentes; interdependências da paisagem, infraestrutura, tecido urbano e arquitetura;
flexibilidade na construção de uso, função e mudança; e a disseminação do
conhecimento em contextos acadêmicos, técnicos e sociais relacionados.

Feito isso a sustentabilidade estará cada vez mais próxima, como foi falado acima, o
tempo não é nosso amigo, então cada ideia, cada inovação, e cada atitude para o
mundo sustentável começar a se erguer vale, vamos todos nos unir em prol da
sustentabilidade, fale com seus amigos, parentes para começarmos a agirmos
pensando na sustentabilidade, logo nossa ideia começara a ser colocada no papel mais
do que já está sendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *